Estilo de vida

10 palavras do inglês criadas por Shakespeare que usamos até hoje!

Descubra 10 palavras surpreendentes que foram criadas por William Shakespeare.

William Shakespeare, amplamente conhecido como um dos maiores dramaturgos da história, também desempenhou um papel fundamental no desenvolvimento da língua inglesa. Com uma capacidade incomparável de captar e expressar complexidades humanas, Shakespeare não só utilizou o vocabulário de sua época, como também criou novas palavras que enriqueceram o idioma.

Lonely (Solitário)

Primeiramente usada em “Coriolano,” essa palavra descrevia a solidão de um personagem em um estado remoto ou isolado. A criação de “solitário” por Shakespeare encapsulou um sentido mais profundo de estar sozinho, adicionando uma profundidade emocional à narrativa.


Hurry (Apresurar-se)

Aparecendo em “Henrique VI,” essa palavra capta a urgência e o movimento rápido frequentemente encontrados nas cenas dinâmicas de suas peças. O uso de “apresse-se” por Shakespeare trouxe um ritmo enérgico à sua narrativa, enfatizando a ação rápida.


Generous (Generoso)

Em “Hamlet,” Shakespeare usa “generoso” para caracterizar os atributos nobres e altruístas de seus personagens, enriquecendo a exploração da peça sobre virtudes humanas e dilemas morais.


Undress (Desvestir-se)

Encontrado em “A Megera Domada,” “despir” se refere à ação de remover roupas, mas também sugere metaforicamente revelar o verdadeiro eu, despojando as máscaras sociais.

Veja:  Encontre seu gêmeo digital com apenas um clique usando este aplicativo gratuito!


Critical (Crítico)

Esta palavra é usada em “Otelo” para transmitir julgamento e discernimento, refletindo o escrutínio intenso e os olhares avaliativos sobre os motivos e ações dos personagens, essencial para o desenrolar do drama.


Gloomy (Oscuro)

Usada em “Tito Andrônico,” “sombrio” descreve cenas escuras e sombrias que definem o tom para os eventos trágicos da peça, aumentando a tensão atmosférica.


Radiance (Resplandor)

Em “Rei Lear,” “resplandecente” exemplifica o brilho cintilante do sol, mas também simbolicamente destaca momentos de clareza ou revelação divina dentro da narrativa.


Majestic (Majestoso)

“A Tempestade” usa “majestoso” para descrever cenas cheias de grandeza e beleza soberana, adequadas para a exploração dos elementos sobrenaturais e temas reais da peça.


Laughable (Ridículo)

Encontrado em “O Mercador de Veneza,” este termo é usado para descrever situações humorísticas e ridículas que têm a intenção de provocar riso e destacar a tolice dos personagens envolvidos.


Courtship (Cortejar)

Também em “O Mercador de Veneza,” “namoro” refere-se ao ato de cortejar ou buscar o afeto de outra pessoa, um tema central em muitas obras de Shakespeare que explora amor, relacionamentos e conexões humanas.

Julia de Almeida é uma redatora de conteúdo criativa, com mais de 5 anos de experiência em escrita para sites. Ela tem uma habilidade única para adaptar seu estilo de escrita a diferentes públicos e temas diversos. Ela é especialista em criar artigos…

Related Posts