Dicas e Truques

Aos 60 anos, Arthur Brooks revela 3 lições para aniversários mais felizes!

Arthur Brooks, aos 60 anos, propõe três estratégias para revitalizar aniversários.

Os anos se acumulam, e com eles, os aniversários costumam perder o brilho que tinham na infância. É comum para muitos a sensação de tristeza ao se aproximar a data dos seus aniversários. No entanto, Arthur Brooks, ao celebrar seus 60 anos, propôs uma perspectiva revitalizadora para essas datas, fundamentada em estudos de bem-estar.

1. Escolha de objetivos intrínsecos

Concentrar-se em metas que trazem recompensas intrínsecas, como desenvolvimento pessoal, relacionamentos mais profundos ou a aquisição de novas habilidades, é fundamental para uma felicidade duradoura.

Esses objetivos, que satisfazem necessidades pessoais internas, como competência, autonomia e conexão, são mais sustentáveis e promovem uma satisfação mais profunda e duradoura do que metas extrínsecas, como ganhar mais dinheiro ou receber elogios.

Ao definir objetivos, questione se eles estão alinhados com seus valores e se contribuem genuinamente para o seu crescimento pessoal, garantindo assim um investimento em seu bem-estar a longo prazo.

2. O valor do recomeço

Aniversários não precisam ser vistos apenas como um lembrete do tempo que passa, mas como uma ocasião especial para reflexão e renovação. Este conceito é apoiado pelo “efeito recomeço”, que sugere que datas simbólicas, como o início de um novo ano ou aniversário, inspiram as pessoas a definirem e buscarem novos objetivos.

Veja:  6 ideias de organização da despensa para organizar a sua cozinha

Se aproveitados corretamente, esses momentos podem servir como um catalisador para mudanças positivas, incentivando indivíduos a deixarem de lado velhos hábitos e a adotarem novas práticas que contribuam para uma vida mais rica e realizada.

3. Motivações positivas

Muito além de apenas evitar pensamentos ou ações negativas, focar em motivações positivas significa alinhar seus objetivos com o que verdadeiramente traz satisfação e bem-estar. Por exemplo, se o intuito é aumentar a atividade física, ao invés de encarar isso como uma obrigação dolorosa, é possível vê-lo como uma chance de desfrutar a natureza, melhorar o humor e a saúde geral.

Assim, a motivação vem de um desejo de viver experiências gratificantes e não do medo de consequências negativas, como o aumento de peso ou problemas de saúde. Essa abordagem, focada no positivo, potencializa a resiliência e a persistência, tornando mais fácil manter hábitos saudáveis a longo prazo.

 

Ele é co-fundador do nosso site e um verdadeiro visionário em tecnologia e marketing digital. Com formação em jornalismo há 4 anos, ele combina sua paixão por comunicação com vasta experiência em escrita de blogs para compartilhar dicas práticas do dia a…