Estilo de vida

Milhões cancelam assinaturas de streamings todos os meses! Descubra o porquê e como economizar com essa técnica!

Mais de 24 milhões de pessoas estão mudando a forma como pagam por seus streamings favoritos. Com o custo elevado das assinaturas, que podem chegar a mais de R$ 5.000 anuais se alguém decidisse assinar todos os serviços disponíveis no Brasil, uma prática legal e econômica ganhou força tanto nos Estados Unidos quanto aqui.

Pessoas driblam serviços de streaming

A técnica conhecida como “churn serial”, mencionada em uma pesquisa divulgada pelo The New York Times e realizada pela Antenna, mostra como os consumidores estão se adaptando para não pesar no bolso. Esse método consiste em assinar um serviço, usufruir do período gratuito ou manter a assinatura apenas enquanto há interesse em conteúdos específicos, e cancelar antes da renovação automática. Assim, só se paga pelo que realmente se usa.

Esse fenômeno não é pequeno: cerca de 40% dos novos assinantes de streamings em 2023 adotaram essa estratégia, o que representa impressionantes 29 milhões de americanos. E no Brasil, essa tendência também ganha espaço.

Veja:  3 signos do zodíaco que atraem dinheiro por serem muito sortudos!

O caso de Josh Meisel e sua esposa ilustra bem essa prática. Eles se inscreveram no Peacock apenas para assistir à série “Poker Face” e, após finalizarem os episódios, cancelaram a assinatura, evitando cobranças desnecessárias.

As empresas de streaming, por sua vez, estão atentas a essa nova dinâmica e buscam estratégias para reter seus clientes. A Disney+, por exemplo, uniu forças com a ESPN+ e Hulu para oferecer um pacote mais atrativo, aumentando assim seu número de assinantes.

Além disso, as empresas estão buscando formas de melhorar a rentabilidade em meio a taxas de cancelamento elevadas e custos crescentes de conteúdo. Para isso, estão considerando a introdução de modelos de assinatura com diferentes níveis de serviço, incluindo opções premium que podem incluir acesso antecipado a lançamentos e pacotes com conteúdo extra.

Por fim, as plataformas de streaming estão cada vez mais integrando serviços gerenciados para aprimorar a personalização da experiência do usuário e garantir a estabilidade da infraestrutura necessária para entregar conteúdo de qualidade. Mas será que isso será o suficiente para reter assinantes? Veremos.

Ele é co-fundador do nosso site e um verdadeiro visionário em tecnologia e marketing digital. Com formação em jornalismo a 4 anos, ele combina sua paixão por comunicação com vasta experiência em escrita de blogs para compartilhar dicas práticas do dia a…

Related Posts