Estilo de vida

Um novo integrante no sistema solar? Cientistas investigam possível novo planeta

Pesquisadores sugerem a existência de um novo planeta no Sistema Solar, localizado além de Netuno no Cinturão de Kuiper.

Poderia o Sistema Solar abrigar mais um planeta, além dos conhecidos até agora? Uma pesquisa recente sugere que sim. Publicado no final de 2023 no The Astronomical Journal, o estudo conduzido por Patryk Sofia Lykawka, um astrônomo brasileiro, e Takashi Ito, do Japão, propõe a existência de um novo planeta além de Netuno, precisamente no Cinturão de Kuiper.

Um novo planeta?

A descoberta originou-se da análise das trajetórias de objetos transnetunianos. Esses objetos, que orbitam o Sol a uma distância média de cerca de 30 unidades astronômicas (aproximadamente 4,5 bilhões de quilômetros), podem ter tido suas órbitas influenciadas por um planeta ainda não catalogado.

Este suposto novo planeta, conforme os resultados iniciais, apresenta tamanho considerável: estima-se que seja 1,5 vezes maior que a Terra. Para efeito de comparação, Plutão, o mais famoso dos corpos celestes nessa distante região, possui apenas 18% do tamanho terrestre.

A investigação continua sendo revisada por especialistas, incluindo equipes da NASA, que já expressaram cautela quanto à confirmação. Segundo o Diretor de Ciência Planetária da NASA, as descobertas são promissoras, mas ainda preliminares. A agência enfatiza a importância de continuar as pesquisas para confirmar tais observações.

Veja:  Esses 5 objetos atraem energia negativa para sua casa!

Além disso, o estudo revela desafios em harmonizar as simulações do Sistema Solar com as propriedades observadas desse possível novo planeta, indicando que ainda há muito a aprender sobre nossos confins cósmicos. Patryk Sofia Lykawka planeja novas simulações para entender melhor as características de massa e órbita do planeta.

Simultaneamente, pesquisas da Caltech também têm indicado a possibilidade de um “Planeta Nove”, que seria significativamente maior, com uma massa estimada em cerca de 5,000 vezes a de Plutão. Esse planeta estaria dominando gravitacionalmente uma vasta região do sistema solar, além do Cinturão de Kuiper, e poderia explicar certas características misteriosas observadas nos objetos de gelo e detritos dessa região.

No entanto, o “Planeta Nove” proposto teria uma dinâmica orbital distinta, sugerindo uma influência sobre os objetos do Cinturão de Kuiper que não se alinha exatamente com o novo planeta proposto por Lykawka e Ito​.

Ele é co-fundador do nosso site e um verdadeiro visionário em tecnologia e marketing digital. Com formação em jornalismo a 4 anos, ele combina sua paixão por comunicação com vasta experiência em escrita de blogs para compartilhar dicas práticas do dia a…

Related Posts